Metaverso: saiba o que é essa tendência

Desde que o tio Mark Zuckerberg divulgou que vai fazer do Facebook uma empresa de Metaverso, todo mundo começou a se questionar sobre o tema.

Mas afinal… o que é o Metaverso?

Onde vive?

Do que se alimenta?

(Globo Repórter, é você?) 😜

Segundo a Wikipedia, “Metaverso é a terminologia utilizada para indicar um tipo de mundo virtual que tenta replicar a realidade através de dispositivos digitais. É um espaço coletivo e virtual compartilhado, constituído pela soma de realidade virtual, realidade aumentada e internet.”

Ou seja: é um ambiente onde acredita-se ser o sucessor da internet que conhecemos hoje. Uma plataforma que será utilizada para criação de apps e ferramentas com interação social. É visto como o futuro das redes: internet imersiva. 

Os usuários poderão, a partir de avatares digitais, usufruir de um espaço virtual onde será possível socializar, aprender, trabalhar, brincar, criar relações.

Mas como vai ser isso?

De acordo com Zuckerberg, o metaverso vai além do entretenimento. Então não podemos esperar apenas jogos ultra realistas e ambientados, mas também, um espaço de convivência onde podemos estar juntos de maneira híbrida. Já diria Luciano Huck: “loucura, loucura, loucura”. 😂

Tá… mas vamos lá! Se não é somente sobre jogos, o que será que rola nesse “novo mundo”? 

Entretenimento.

Nomes como Travis Scott, Ariana Grande e DJ Marshmello já fizeram apresentações dentro do jogo Fortnite, da Epic Games. O evento foi uma demonstração de como seria o futuro dos shows dentro do ambiente Metaverso. 

E esse não foi o único evento não… para lançar a música “The Scotts” de Scott e Kid Cudi, cerca de 12 milhões de jogadores se reuniram, em tempo real, para prestigiar o lançamento.

E como acessa isso? 

Por meio de dispositivos específicos, como óculos de realidade virtual e realidade aumentada, e internet 5G. Na real, computadores e celulares também devem ter acesso, mas a utilização dos dispositivos próprios, como o caso dos óculos, tende a tornar a experiência muito mais imersiva e real. 

Quanto à internet, o padrão de tecnologia 5G é necessário para que o Metaverso funcione, através da sua capacidade de transmissão de dados. 

Metaverso

Beleza, e onde as marcas entram nessa história toda?

Através da exploração comercial. 

A Nike, por exemplo, já informou publicamente que comprou uma empresa de tênis virtuais para expandir o mais rápido possível, sua presença dentro do Metaverso.  

A indústria aérea também está “voando” nas nuvens do Metaverso, como é o caso da Boeing. Eles planejam a “Fábrica do Futuro”, onde projetos 3D imersivos serão combinados com robôs que se comunicam. Mecânicos espalhados pelo mundo serão conectados por headsets. O objetivo disso, é unificar operações de design, produção e serviços aéreos todo dentro do ecossistema digital. 

Só não me diga que dá pra morar no Metaverso…

Veja bem 🤭 Já iniciaram as negociações de terrenos virtuais e, com o aumento do interesse no assunto, os preços inflacionaram. Hoje, para você garantir um terreninho no mundo virtual, precisa desembolsar pelo menos 60 mil reais 😅💸

E qual o meio de pagamento dessa nova era?

A internet imersiva, para poder fazer transações de bens virtuais como terras, móveis, arte, transporte e tudo o mais que for necessário, tendem a utilizar NFTs. 

NFT é um token baseado em blockchain que prova a propriedade de diversos itens digitais. Hoje, o NFT vem sendo cada vez mais conhecido pela utilização na compra de arte virtual. 

Por mais que tudo isso pareça meio maluco agora, é para onde a tecnologia está caminhando. O Metaverso chegou para proporcionar experiências reais incríveis sem que você precise sair da sua casa para experimentar. 

O futuro está aí. 

Quem sabe numa próxima a gente não se encontre no Metaverso? 😉

Flw, vlw 🤙

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
VER TAMBÉM

ARTIGOS RELACIONADOS

Ao continuar você concorda com nossa política de uso de cookies.