Como utilizar gatilhos mentais para social media

As marcas buscam cada vez mais se destacar de seus concorrentes e preparar estratégias que fisgam a atenção do consumidor. No Marketing Digital essa relação não é diferente. Na busca por leads e fidelização, algumas técnicas são utilizadas para alcançar determinados resultados. 

Uma dessas técnicas é a de Gatilhos Mentais e, ao longo desse conteúdo, vamos saber o que é, como utilizar, quais são os principais gatilhos e exemplos de suas aplicações. Vamos nessa 😉

 

O que são Gatilhos Mentais?

Os gatilhos mentais são acontecimentos externos que geram estímulos ao cérebro, provocando sensações emocionais ou psiquiátricas boas, como a felicidade, o entusiasmo, a tranquilidade, ou ruins como medo, ansiedade, desânimo. Esses gatilhos são inconscientes e acontecem com a intenção de facilitar a nossa tomada de decisão.

Imagine que, diariamente, tomamos várias decisões:

  • Decide levantar ou ativar o modo soneca quando o despertador toca;
  • Decide o que comer no café da manhã;
  • Decide qual roupa vestir;
  • Decide qual música ouvir;
  • Decide o que beber no almoço;
  • Decide se vai querer uma sobremesa;
  • Decide se vai tomar mais um cafézinho;
  • Decide a hora de tomar banho;
  • Decide continuar lendo ou não essa matéria…

Viu só? Em pouquíssimo tempo de observação, percebemos a quantidade de decisões que tomamos ao longo do dia e nem percebemos. Essas decisões são gatilhos mentais, que nos provocam sensações, ajudando nessas escolhas do dia-a-dia.

 

Como aplicar gatilhos mentais no Marketing?

Uma das principais funções do marketing, é estudar as personas e o comportamento dos consumidores de uma marca. É a partir desse entendimento sobre o que faz as pessoas comprarem um produto e como funciona o processo de decisão de compra delas, que é possível criar novas e melhores estratégias com foco em vendas.

Os gatilhos mentais auxiliam o trabalho do marketing a partir da aplicação de conceitos da neurociência, auxiliando o profissional a entender a maneira de agir do seu público.

 

Quais são os principais Gatilhos Mentais utilizados no Marketing?

São diversos os gatilhos mentais que podem ser aplicados às ações de marketing. Abaixo, compartilharemos com você as principais, bem como exemplos de sua utilização:

 

◾ Escassez

Um dos mais comuns, o gatilho da escassez tem como objetivo despertar a sensação de perda ao consumidor, causando o medo de ficar sem aquele determinado produto/serviço se não adquirir agora.

Exemplo de aplicação:

– Restam apenas 20 vagas!

 

◾ Urgência

O gatilho da urgência é muito próximo ao da escassez. Ele também trabalha a ideia da falta, porém, neste caso, é relacionado à tempo. Nesses casos, é comum até a utilização de um cronômetro em contagem regressiva.

Exemplo de aplicação:

– As ofertas acabam em 8 horas.

 

◾ Dor e Prazer

O ser humano busca sempre evitar dores e buscar coisas prazerosas. Esse gatilho trata exatamente dessa relação. O objetivo aqui, é usar a comunicação para oferecer algo que proporcione prazer ao consumidor, ou que evite alguma dor que ele tenha. Para descobrir essas informações, é necessário analisar a persona e o público consumidor.

Exemplo de aplicação:

– Alugando uma bike você economiza dinheiro de combustível, tempo no trânsito e ainda faz bem para sua saúde.

Neste caso, utilizamos um exemplo onde a bike é a solução para as dores de perder tempo no trânsito, gastar muita grana com combustível e sedentarismo. 

 

◾ Autoridade

Este gatilho leva confiança ao consumidor devido a sua expertise no assunto. É utilizado para dar credibilidade ao que está sendo vendido. Porém, a autoridade não pode ser “empurrada” ao consumidor. Ela é conquistada com o tempo. 

Exemplo de aplicação:

– Nesses mais de 10 anos atuando no mercado do design, notamos as principais tendências de estilos utilizados em criações gráficas.

 

◾ Prova Social

O ser humano sente a necessidade natural de pertencer a determinados grupos e, muitas vezes, toma decisões para serem aceitos ou fazer parte de uma comunidade específica.

Uma maneira de utilizar esse gatilho no marketing, é mostrando outras pessoas que já experimentaram esse produto/serviço e tenham tido bons resultados.

Exemplo de aplicação:

– Os profissionais de destaque da área estudaram conosco.

 

◾ Referência

Uma forma de guiar o público a escolher um determinado produto, é criando um comparativo entre opções, fazendo uma ancoragem de preço. Esse ato causa a sensação de poder escolher por um valor justo.

Exemplo de aplicação:

– Plano Essencial: R$ 19,90/mês

– Plano Profissional: R$ 29,90/mês (recomendado)

– Plano Diamante: R$ 49,90/mês

 

◾ Confiança

Um dos sentimentos que mais nos deixa seguros em uma decisão de compra é a confiança. Logo, trabalhar isso no marketing é uma boa estratégia para trazer mais público para a marca. 

Exemplo de aplicação:

– No banco XYZ não tem letras miúdas.

 

◾ Curiosidade

A curiosidade nos gera uma sensação de confusão entre o que já sabemos e o que queremos saber. Para curar a dor dessa confusão, vamos atrás da resolução dessa curiosidade para transformar essa sensação em alívio. No marketing pode ser usado, entre diversas outras funções, em títulos para cliques.

Exemplo de aplicação:

  • Você não vai acreditar na informação que eu trouxe nesse e-mail.

◾ Novidade

O cérebro humano, quando se depara com uma “novidade”, interpreta a sensação de que o novo será algo muito bom e transformador. 

Exemplo de aplicação:

  • Tem NOVIDADE aqui na loja!

O cérebro humano é incrível e há muitas possibilidades de usá-lo a favor de estratégias de marketing. E um dos profissionais que utiliza gatilhos mentais com bastante frequência é o copywriter. 

 

Além dos gatilhos mentais, o copywriter também faz uso de outras técnicas, como neuromarketing, storytelling, tom de voz, credibilidade e solução de problemas. Para saber mais sobre como fazer uma boa copy, clique aqui e leia a matéria sobre o tema que temos aqui no Blog da Casa 😉

 

Outro profissional que também faz uso dos gatilhos mentais, é o Social Media. Aliás, sabia que o termo social media não é necessariamente uma profissão? 😱 Ele pode ser, na verdade, um Analista de Social Media, um Copywriter de Social Media, um Designer Gráfico de Social Media, um Atendimento de Social Media, um Videomaker de Social Media ou ainda um Gestor de Tráfego de Social Media. Inclusive, contamos essa história com muitos detalhes nesse texto aqui.

 

A “profissão” Social Media vai muito além dos gatilhos mentais. Aliás, essa é apenas uma pequena ponta do iceberg de possibilidades dessa área. Se você busca se tornar um profissional de Social Media que compreende todos os pontos da profissão, sabendo criar artes para as redes sociais, manipular imagens, desenvolver copies interessantes e aprender de uma vez por todas o tráfego pago, conheça a formação em Social Media da Casa. 

gatilhos mentais

 

Quero saber mais sobre a Formação em Social Media.

 

E aí, curtiu o conteúdo?

Então acompanhe nossas outras matérias clicando aqui.

Flw, vlw 🤙

VER TAMBÉM

Artigos relacionados

Ao continuar você concorda com nossa política de uso de cookies.